333 bet casino -EUA no mar do sul da China Ilustração:Liu Rui/GTIndependentemente das verdadeiras intenções das Fili

Voz do GT 333 bet casino -- Arriscado, Simples

EUA no mar do sul da China Ilustração:Liu Rui/GT

EUA no mar do sul da China Ilustração:Liu Rui/GT

Independentemente das verdadeiras intenções das Filipinas por trás de seus planos de convidar forças externas para exploração de energia no Mar do Sul da China,333 bet casino - o pré-requisito é que isso não pode prejudicar os interesses da China.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, disse na segunda-feira que a exploração de recursos no Mar do Sul da China não deve prejudicar a soberania territorial e os direitos e interesses marítimos da China, e ninguém deve atrair forças de fora da região para a questão.

O aviso ocorreu depois que o embaixador das Filipinas nos EUA, Jose Manuel Romualdez, afirmou que as Filipinas contam com os EUA e seus aliados para desempenhar um papel crucial em seus planos de exploração de recursos energéticos no Mar do Sul da China, informou a Bloomberg no domingo.

As observações do enviado sobre convidar os EUA a investir na exploração de petróleo e gás no Mar do Sul da China mais uma vez destacaram a tensão na região. As Filipinas têm feito declarações frequentes sobre a questão do Mar do Sul da China nos últimos dias, causando grande preocupação com a situação regional mais intensa e complicada.

A tentativa das Filipinas de buscar cooperação dos EUA na exploração de energia nada mais é do que uma tentativa de pressionar a China, que está essencialmente invadindo o território marítimo da China com apoio militar e econômico dos EUA. No entanto, deve ser salientado que não importa o que as Filipinas tenham em mente em relação à exploração de energia no Mar do Sul da China, a linha vermelha que não pode ser cruzada é que os interesses e a soberania da China não devem ser prejudicados. Qualquer tentativa de invadir o território marítimo da China com a ajuda do poder dos EUA enfrentará inevitavelmente retaliação.

Da perspectiva da paz e da estabilidade regional, o que as Filipinas têm se envolvido recentemente é, na verdade, convidar um lobo para sua casa para seus próprios propósitos de curto prazo, desconsiderando a estabilidade geral da região. Ao provocar tensão com várias desculpas, tornou a situação na região mais complicada, em detrimento da paz regional e do desenvolvimento econômico. Mesmo que a cooperação entre as Filipinas e os EUA traga algum apoio diplomático com segundas intenções para as Filipinas, será que Manila pode realmente arcar com as consequências de prejudicar a paz e a estabilidade no Mar do Sul da China?

A questão do Mar do Sul da China vem recebendo muita atenção e envolve soberania territorial, desenvolvimento de recursos, geopolítica e muitas outras considerações. Enquanto isso, o Mar do Sul da China é a hidrovia mais movimentada, segura e livre do mundo.

Durante décadas, 50 por cento dos navios mercantes do mundo navegaram por essa hidrovia, respondendo por um terço do comércio marítimo, e isso nunca foi interrompido ou prejudicado. Em meio à turbulência no mundo, a paz e a estabilidade no Mar do Sul da China têm sido mantidas graças aos esforços coletivos da China e dos países da ASEAN, que devem ser valorizados.

A China sempre esteve comprometida em lidar adequadamente com as disputas marítimas no Mar do Sul da China com os países diretamente envolvidos, incluindo as Filipinas, por meio do diálogo e da consulta. A China também está explorando ativamente opções para cooperação marítima prática, incluindo exploração conjunta.

Desde que a China apresentou sua iniciativa de "buscar o desenvolvimento conjunto enquanto adia as disputas" na década de 1980, ela fez muitas explorações e experimentos significativos com países regionais como Vietnã e Filipinas.

Em 2018, China e Filipinas assinaram o Memorando de Entendimento sobre Cooperação em Desenvolvimento de Petróleo e Gás. Embora a cooperação regional no Mar do Sul da China enfrente muitos desafios por várias razões, esta não é uma razão para introduzir forças externas para causar mais instabilidade na região.

Todo mundo sabe que algumas forças de fora da região querem usar a instabilidade no Mar do Sul da China para conter a China para seus próprios cálculos geopolíticos e hegemonia. Eles estão ansiosos para semear as sementes do caos na região. Se a exploração de petróleo e gás se tornar outro trampolim para os EUA intervir na questão do Mar do Sul da China, a paz regional estará em risco. Seria ingênuo esperar que os EUA se preocupassem com o impacto da instabilidade nas cadeias industriais e desenvolvimento econômico regionais.

É por isso que os países regionais no Mar do Sul da China devem estar vigilantes sobre a possibilidade de serem vítimas de um novo jogo geopolítico envolvendo países de fora da região, seja em termos de cooperação econômica ou disputas territoriais.

Fundamentalmente falando, para manter a paz e a estabilidade no Mar do Sul da China, a China e os países da ASEAN precisam retornar ao caminho do diálogo e da consulta com base na implementação da Declaração sobre a Conduta das Partes no Mar do Sul da China assinada em 2002. Acelerar as negociações sobre um Código de Conduta e estabelecer regras regionais mais eficazes, substantivas e alinhadas com o direito internacional será a chave para a estabilidade e a paz regionais. Isso é do interesse de todos os países da região, incluindo as Filipinas.
ARTIGOS RELACIONADOSArriscado ou volta ao diálogo: Paz e estabilidade do Mar do Sul da China estão em ponto crítico

A atual tensão no Mar do Sul da China é causada pelas Filipinas mudarem unilateralmente o status quo ...

A China descobre campo de petróleo com reserva comprovada de 102 milhões de toneladas no Mar do Sul da China: CNOOC

A China descobriu seu primeiro petróleo em águas profundas e reservatório profundo no Mar do Sul da China, a gigante estatal de petróleo CNOOC ...

O ministro das Relações Exteriores chinês exorta os países fora da região a não causar problemas no Mar da China Meridional

Na quinta-feira, o ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi, exortou os países de fora da região a não causar problemas ...

Visitantes, por favor deixem um comentário::

© 2024.sitemap